Casa

A casa que achei que tinha era de papel
Um sopro e o lugar seguro se dobrou no chão
Choveu e o papel murchou, se desfez
O conforto se encharcou de tristeza
As memórias inundaram o repouso
E o aconchego foi embora
E ficou pelos cantos

Eu ando por aí procurando um lugar para ter descanso