Lá de mim

Longe é verde
Perto é opaco
Brilha, só que por dentro
Longe é vida
Perto é respiração
Eletricidade, julgamento

Fora é lá
Que fui e voltei pra cá
Que é dentro e fundo e longe

Cadê o cá que vai pra lá
Sempre que me achego?

Longe, o vento é vasto
Perto é alarmante
Fora vai do horizonte até aqui pra dentro
Dentro é um lado sem avesso

Fora é bom quando é perto
Perto é quase dentro
Longe é bom quando chega
E fica dentro

Perto é doce
Longe é salgado
Fora às vezes é azedo
Dentro quando dói é amargo

Dentro é puro pensamento
Perto é demasiado sentimento
Fora é ação e movimento
Longe é saudade, esperança e tormento

Mas tem quando lá longe de dentro
A gente se apavora
E cai pra fora de si
Aí a vida vai, cá fora, lá dentro

Lá vem
Lá tem
Lá sou (sol), si, ó
Cá vou
Cá i
Cá bou