O jeito é ser seu próprio sujeito

Hoje é o dia e a noite
Agora é a hora, a vez e a saída
Bata na porta e entre
Não diga e faça

Esse momento é infinito. Indispensável
A vida é assim. E assado. E cozido. E lavado
O jeito é ser seu próprio sujeito

Quem demora nunca chega
O meio da encruzilhada é o fim do caminho
Não antes, nunca tarde, sempre agora
Quem sou eu é você?